Os testes de colisão são fundamentais para verificar a segurança dos veículos em caso de acidentes. Desde a década de 1970, diversas organizações ao redor do mundo realizam esse tipo de avaliação, buscando identificar modelos que oferecem maior proteção aos passageiros e diminuir a ocorrência de lesões graves ou fatais.

No entanto, nem todos os carros passam nos testes de colisão com resultados positivos. Algumas marcas automotivas apresentam veículos que oferecem pouca segurança em caso de acidentes, colocando em risco a vida dos ocupantes e de terceiros envolvidos na ocorrência.

Por isso, neste artigo vamos apresentar os piores carros em testes de colisão realizados por órgãos responsáveis pela avaliação da segurança veicular. Confira abaixo os modelos mais perigosos:

FIAT MOBI

O FIAT Mobi é um dos piores carros em testes de colisão realizados pelo Latin NCAP - Programa de Avaliação de Carros Novos para a América Latina e o Caribe. Em 2016, o modelo foi avaliado e obteve apenas uma estrela na proteção de adultos e duas estrelas na proteção de crianças. Além disso, a estrutura do veículo apresentou instabilidade e deformações excessivas durante as colisões.

CHEVROLET ONIX

Outro modelo que apresentou fracos resultados em testes de colisão foi o Chevrolet Onix. Em 2019, o carro foi avaliado pelo Latin NCAP e obteve três estrelas na proteção de adultos e duas estrelas na proteção de crianças. Além disso, a estrutura do veículo foi considerada instável, aumentando o risco de lesões graves em caso de acidentes.

RENAULT KWID

O Renault Kwid é outro carro que apresentou baixa proteção em testes de colisão. Em 2019, o modelo foi avaliado pelo Global NCAP - Programa de Avaliação de Carros Novos para Países em Desenvolvimento - e obteve zero estrela na proteção de adultos e duas estrelas na proteção de crianças. A estrutura do veículo foi considerada instável e os airbags apresentaram falhas durante as colisões.

VOLKSWAGEN GOL

O Volkswagen Gol é um dos veículos mais populares no Brasil, mas isso não significa que ele ofereça uma boa proteção em caso de acidentes. Em 2016, o modelo foi avaliado pelo Latin NCAP e obteve apenas uma estrela na proteção de adultos e duas estrelas na proteção de crianças. A estrutura do veículo apresentou deformações excessivas durante as colisões e o airbag do motorista não foi suficiente para protegê-lo adequadamente.

FIAT UNO

O Fiat Uno é outro modelo que apresentou resultados ruins em testes de colisão realizados pelo Latin NCAP. Em 2017, o veículo foi avaliado e obteve apenas duas estrelas na proteção de adultos e duas estrelas na proteção de crianças. A estrutura do carro foi considerada instável e os airbags apresentaram falhas durante as colisões.

Esses são apenas alguns exemplos de carros que apresentaram baixa proteção em testes de colisão. Além desses modelos, muitos outros também foram avaliados e tiveram resultados negativos, aumentando o risco de lesões graves ou fatais em caso de acidentes.

Portanto, é fundamental que os consumidores busquem informações sobre a segurança dos veículos antes de adquiri-los, buscando modelos com boas avaliações em testes de colisão realizados por órgãos responsáveis. Dessa forma, é possível reduzir o risco de acidentes e garantir uma maior proteção aos ocupantes do carro e a terceiros envolvidos em ocorrências de trânsito.